Números do cartão de crédito. Como informar de forma segura ao atendente

Publicado em 24/ago/2016 por Administrador - Sem Comentários

cartao de credito como informar

 


Edson Celestino dos Santos Jr., Analista de Negócios da VoxAge

Com o grande crescimento do e-commerce apresentado nos últimos anos, o número de transações realizadas com cartões de crédito aumentou cerca de 108% entre fevereiro de 2010 e dezembro de 2014, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Assaf, baseado em dados fornecidos pelo Banco Central. O número saltou de 505 milhões de transações para 1,05 bilhão neste tempo.

Grande parte deste crescimento deve-se ao número de sites que trabalham com comércio eletrônico. No Brasil, em 2014, segundo pesquisa “Perfil do E-Commerce no Brasil”, encomendada pelo PayPal à IPSOS e divulgada em novembro de 2014, o país contava com cerca de 450 mil sites.

Mesmo com um cenário político-econômico desfavorável em 2015, segundo informações do Webshoppers, relatório produzido pela E-bit/Buscapé semestralmente sobre informações do comércio eletrônico brasileiro, houve crescimento de 3% no volume de pedidos, que gerou um faturamento de R$ 41,3 bilhões e representou um crescimento nominal de 15,3%, se comparado a 2014.

Em relação à forma de pagamento, o cartão de crédito é o meio mais utilizado pelos brasileiros na internet. Segundo a pesquisa “Perfil do Consumidor Brasileiro” realizada pela Moip, empresa brasileira de pagamentos, no período de junho de 2014 a junho de 2015, este meio de pagamento corresponde a 81,3% das transações.

Da mesma forma que pagamentos através do cartão de crédito no comércio eletrônico apresentam constante crescimento, crescem também os problemas relacionados às fraudes. Segundo levantamento realizado pela ClearSale, empresa especializada em prevenção e detecção de fraude, em 2015, foram registrados R$ 3.610,20 a cada minuto, em tentativas de fraudes nas compras online. Número este que representou 4,40% de todas transações realizadas no Brasil. Em 2014, o número foi de 4,10%.

Com este aumento no número de fraudes, os consumidores tendem a ficar cada vez mais receosos ao efetuar as compras diretamente através das lojas virtuais.

Alguns bancos, para tentar reduzir este problema com as fraudes, passaram a fornecer a seus correntistas cartões virtuais, que são gerados através do aplicativo do banco e o cartão criado tem validade para “x” horas e pode ser utilizado uma única vez.

Uma outra forma de contornar este problema é efetuar a compra por telefone, através do televendas da maioria das empresas. Mas aí o cliente pode cair no mesmo dilema: se informar os dados do cartão no site não é seguro, por que seria os informando para um atendente?

Atualmente, no mercado brasileiro existem soluções que permitem a captura, de forma sigilosa, dos dados do cartão de crédito através do telefone. Esta captura se dá de forma rápida e segura, sem que o atendente tenha acesso à informação. Com esta solução, não é necessário que o operador transfira a ligação para uma URA, por exemplo, para que esta faça a captura. Ele mesmo, durante a conversa com o cliente, pode acionar a captura através de um comando em sua interface e solicitar que o cliente digite as informações no teclado do telefone. O atendente visualizará apenas os asteriscos (*) referentes aos dados que foram digitados pelo cliente e poderá orientar o mesmo, caso algum dígito do número do cartão esteja faltando, por exemplo. As informações prosseguem diretamente para a operadora do cartão de crédito evitando qualquer possibilidade fraude, retornando ao atendente se houve sucesso ou não na transação. Isso possibilita que, em caso de insucesso, o atendente renegocie a forma de pagamento para um outro cartão de crédito ou até mesmo um outro meio de pagamento, evitando perder aquela venda.

Estas soluções atendem a rigorosas normas de segurança, como criptografia e não armazenagem de dados, entre outras, que impossibilitam que as informações digitadas ao telefone sejam recuperadas, seguindo a norma internacional conhecida como PCI.

Além de prevenir fraudes, a solução também impede que o cliente abandone a compra no momento do pagamento, já que o operador continua na linha com o cliente durante todo o atendimento, estimulando-o a efetivar a compra.

Dados do cartão de crédito são sigilosos. Como informar de forma segura, sem deixar de concretizar a sua compra e sem ter seus dados fraudados? Você viu que é possível, basta utilizar a solução correta.

>> Download grautuito: Case CBB – o sucesso da operação baseado em captura de dados sigilosos por telefone

 


0 Comentários

Deixe o seu comentário!