Saiba como construir uma estratégia de marketing de relacionamento

Publicado em 18/jul/2018 por Christiane Braz Heigasi Scabbia - Sem Comentários

Que o marketing se tornou imprescindível nas estratégias empresariais nós já sabemos, afinal, ele cria uma conexão entre uma organização com seus clientes e potenciais clientes por meio da comunicação. Mesmo sendo muito utilizado para fomentar as vendas e se diferenciar num ambiente tão competitivo como o dos dias atuais, é necessário pensar em algo mais efetivo como o marketing de relacionamento.

O marketing de relacionamento nada mais é que um conjunto de estratégias que visam criar e desenvolver a fidelidade do consumidor. Tal fidelidade pode resultar, até mesmo, em fãs da marca, que são clientes que, além de consumirem diferentes soluções e produtos da empresa, viram também propagadores e promotores dela.

Um grande objetivo do marketing de relacionamento é virar referência no mercado, como por exemplo, com a experiência do usuário, construindo um relacionamento vantajoso tanto para clientes quanto para prospects. Além disso, para conseguir a lealdade dos consumidores, é necessário proporcionar algo que não possa ser oferecido por outra empresa, afinal, o que faria o consumidor preferir sua marca se não tivesse vantagens diferenciadas?

Entenda como começar a construir uma estratégia de marketing de relacionamento

Sua implantação deve ser feita a longo prazo, a fim de sustentar uma boa relação. Para isso, o primeiro passo é conhecer o perfil do seu cliente para, assim, nutri-lo com informações que de fato lhe sejam úteis. Desse modo, você pode construir diferentes personas que representarão os melhores consumidores da sua empresa. Após ter o perfil traçado, deve-se atrair os clientes e potenciais clientes.

Saiba como aproximar o seu público-alvo com as seguintes ferramentas

Algumas ferramentas podem ser extremamente eficazes para mostrar ao consumidor que sua marca oferece vantagens diferenciadas. Vamos saber mais sobre elas?

Atendimento ao cliente

O atendimento ao cliente pode ser um grande diferencial caso haja investimento em colaboradores bem treinados e alinhados com o plano de marketing da empresa. Além disso, é importante garantir que utilizem ferramentas adequadas para conseguir uma boa gestão do relacionamento.

Programas de fidelidade

Ao coletar dados de clientes, a organização pode criar programas de fidelidade com campanhas de marketing segmentadas, a fim de que haja uma gratificação a eles à medida que façam compras. Tal bonificação tem como finalidade surpreender os clientes para que esses vejam vantagens em continuar comprando com a marca, entretanto, deve-se ficar atento para que não exista a possibilidade de perdas financeiras por parte da organização.

Inbound Marketing

O Inbound marketing tem como objetivo alimentar o consumidor e possível consumidor com informações que sejam relevantes e que possam ser úteis aos seus problemas mais imediatos. Uma forma de fazer isso é criar um blog para sua empresa, pois, assim, além de ver que sua marca é expert na área, ainda haverá maiores chances de converter o lead em um cliente final.

Chatbots

O chatbot é uma forma de otimizar o atendimento ao cliente. Com uma simples comparação podemos ver sua grande eficácia: atendimento 24 horas por dia, 7 dias na semana, atendimento especializado e aumento de retenção dos clientes. Ainda tem dúvidas de que vale a pena?

A partir daí, após atraí-lo, deve-se gerar a cultura de fidelização junto aos colaboradores, pois serão eles quem receberão os contatos do cliente com a empresa. Mas não esqueça: o relacionamento deve ser construído antes, durante e após as vendas, portanto, utilize bem todas as ferramentas para garantir a satisfação dos consumidores em sua jornada inteira.

Garantindo tais pontos, consequentemente, os benefícios do marketing de relacionamento, como aumento das vendas e do ROI, retenção de clientes e reconhecimento da marca, virão!

Quer saber mais dicas para o seu negócio? Então se inscreva na nossa newsletter!

transformação digital
PA digital multicanal
case de atendimento ao cliente
dicas para cobrança
autoatendimento
dimensionamento call center


Deixe seu comentário